quarta-feira, 25 de setembro de 2019

“Foi bom para você?”: sete erros para não cometer após o sexo



Muita gente se preocupa com o desempenho sexual, mas esquece da “etiqueta” após a transa. Veja dicas de uma terapeuta sexual e evite gafes



A química foi perfeita. Entre preliminares e penetração, a transa fez o rosto corar e a pele ganhar novo viço. A respiração de ambos(as) está ofegante e o desejo é repetir a dose. Missão cumprida? Nem tanto. Muitas pessoas ficam tensas e querem agradar o(a) parceiro(a) debaixo dos lençóis, mas pisam na bola no comportamento após a transa. Seja apelando ao clássico “foi bom para você?”, seja com medo de cair na famosa soneca pós-relação, ainda há quem tenha dúvidas de como agir logo após consumar o ato.



Segundo a terapeuta sexual Sabrina Munno, é comum que casais não saibam o que fazer depois do rala e rola.

“Na sexualidade não existem regras. Muitas mulheres ficam loucas de raiva porque o parceiro deita e dorme, mas isso pode ser um indicativo de que foi muito bom. Tudo tem um contexto. Se você está em um relacionamento bacana, significa que foi gostoso. Agora, se não se comunica e está há um mês sem transar, e dorme logo depois, a soneca tem outra motivação”, afirma.

Mais que a fricção de órgãos genitais e mil carícias, fazer sexo envolve questões culturais. Para a cama, levamos histórias, medos, traumas e tabus. Eles aparecem não somente nas posições escolhidas, mas também em como “nos despedimos” do companheiro depois do prazer.

Para que você não peça apenas “para o tempo correr”, assim como a famosa música do grupo Só Pra Contrariar, o Metrópoles elenca sete dicas da especialista para usar quando o coito chegar ao fim.

Crush do Tinder

No caso do sexo casual, deixe tudo acertado antes do primeiro encontro, caso tenha chances de acabar na cama. “Fale, por exemplo, que precisará acordar cedo, e deixe o jogo combinado. Na hora que rolar, tudo fica mais claro, não fica aquele mal-estar. Isso, óbvio, mesmo que seja desculpa, não gera saia justa”, ensina Sabrina. “Se a transa for legal e rolar a química, diga que tinha um compromisso, mas que irá desmarcar para ficar com o crush”, complementa, para que você não saia como mentiroso.

“E aí, foi bom para você?”

Evite a qualquer custo. “Na transa já dá para perceber se foi bom ou não, há outras maneiras de saber. Ficar junto, fazer carinho… A parceira ou o parceiro vai corresponder. Essa frase é muito clichê e é um script. É melhor deixar rolar e agir de maneira mais natural”, pondera Munno.

Metrópoles 


O conteúdo do Macajuba Acontece é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Copyright © Macajuba Acontece | O Portal de Notícias de Macajuba e Região | Direção: Max Ribeiro