Busque por empregos ou concursos

"Morte por coronavírus é semelhante a afogamento", diz médico



Henrique Bonaldi reforça a importância do isolamento social e usa o exemplo da Itália para alertar população sobre a possibilidade de idosos morrerem sozinhos, em casa e "de um jeito terrível"

Henrique Bonaldi, médico e professor universitário, fala sobre coronavírus. Crédito: Reprodução / Vídeo


Imagine-se sem conseguir respirar, com o seu pulmão cheio de água ou tentando não se afogar. É assim que um paciente com coronavírus em estado grave se sente. De acordo com o médico Henrique Bonaldi, a morte de uma pessoa por coronavírus é semelhante a morte por afogamento.

Bonaldi é cardiologista e professor universitário. Nesta semana, viralizou na internet com um vídeo em que pedia para as pessoas ficarem em casa. Tendo a Itália como exemplo, ele afirma que, se a doença se alastrar pelo Brasil, como aconteceu na Europa, a tendência é que nem todos os infectados consigam ser atendidos nos hospitais. Dessa forma, pacientes graves podem morrer em casa, sozinhos e "de um jeito terrível".

"Na Itália, as pessoas estão morrendo dentro de casa. Na Itália existe um critério de que, se acima de 80 anos, com doença grave, se não tem espaço para ele, infelizmente, ele vai ficar em casa. E a morte é terrível. O cara afoga nele mesmo. A tomografia se assemelha a de um indivíduo afogado. Dentro da estrutura que era para estar trocando gás, é cheio de líquido. Ele morre afogado dentro dele, longe da família, porque a vigilância epidemiológica não vai deixar a família visitar esse cara. Porque se visitar, vai pegar a doença e vai continuar o ciclo. Ele morre sozinho. Não tem o que fazer. Ou fica em casa, ou fica em casa"

A Gazeta

O conteúdo do Macajuba Acontece é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.






Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comments:

Copyright © Macajuba Acontece | O Portal de Notícias de Macajuba e Região | Direção Max Ribeiro