Conheça seis maneiras de “reiniciar seu cérebro” para começar 2021

Com a pandemia da covid-19, 2020 foi um ano difícil para as pessoas, aumentando o número de casos de ansiedade e depressão em todo o mundo. No entanto, o início da vacinação em diversos países oferece uma perspectiva de que 2021 pode levar o mundo de volta à normalidade.

Pensando nisso, o site Medical Press reuniu seis maneiras de “reiniciar seu cérebro” e te ajudar a sair do estresse crônico. Segundo a publicação, abandonar hábitos destrutivos e recuperar os níveis de energia é um bom começo. Também é importante ressaltar que, aqueles que estiverem experimentando sintomas mais graves, devem procurar ajuda profissional.

Confira a seguir:

1 – Seja gentil e prestativo

Bondade, altruísmo e empatia podem afetar o cérebro. Estudos mostram que fazer uma doação de caridade ativa o sistema de recompensa do cérebro de forma semelhante a receber dinheiro. Ser voluntário pode ajudar as pessoas a darem sentido à vida, promovendo felicidade, saúde e bem-estar.

2 – Faça exercícios físicos

Se exercitar ajuda a melhorar a saúde física e mental. Na infância, o exercício físico está associado ao melhor desempenho escolar, ao mesmo tempo que promove melhor cognição e desempenho profissional em jovens adultos. Em adultos mais velhos, o exercício mantém o desempenho cognitivo e fornece resiliência contra doenças neurodegenerativas, como a demência. Ar fresco durante uma caminhada, corrida ou ciclismo pode ajudar nesse processo.

3 – Coma bem

A nutrição pode influenciar substancialmente no desenvolvimento e na saúde da estrutura e função do cérebro. Ela fornece os blocos de construção adequados para o cérebro criar e manter conexões. A longo prazo, a falta de nutrientes pode levar a danos estruturais e funcionais no cérebro.

Um estudo com 20 mil participantes do UK-Biobank mostrou que uma maior ingestão de cereais estava associada aos efeitos benéficos a longo prazo do aumento do volume de massa cinzenta. Já dietas ricas em açúcar, gorduras saturadas e calorias podem prejudicar a função neural.

4 – Mantenha-se socialmente conectado

A solidão foi agravada com o isolamento social em decorrência da pandemia. Estudos apontam que esse processo é prejudicial à saúde física, cognitiva e mental. O desenvolvimento de conexões sociais e o alívio da solidão também estão associados à diminuição do risco de mortalidade e diversas doenças. Pesquisadores indicam que, durante este ano, as pessoas acompanhem a família e os amigos, mas também façam novos contatos.

5 – Aprenda algo novo

O cérebro muda durante os períodos de desenvolvimento. Novas experiências, como aprender novas habilidades, podem modificar tanto a função cerebral quanto a estrutura cerebral. Por exemplo, foi demonstrado que os músicos aumentam a sua massa cinzenta com o processamento das informações auditivas. Assim como aprender um novo idioma também pode mudar a estrutura do cérebro humano.

6 – Durma bem

O sono é um componente essencial da vida humana, mas muitas pessoas não entendem a relação entre uma boa saúde do cérebro e o processo de dormir. Durante o sono, o cérebro se reorganiza, recarrega e remove subprodutos de resíduos tóxicos, o que ajuda a manter o seu funcionamento normal.

Este processo também é muito importante para transformar experiências recentes na memória de longo prazo, mantendo a função cognitiva e emocional e reduzindo a fadiga mental. Estudos sobre a privação do sono demonstraram déficits na memória e na atenção, bem como mudanças no sistema de recompensa.

Com informações Isto É.

Enfim, gostou das nossas notícias?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre Cidade, Estado, Brasil e Mundo.

O conteúdo do Macajuba Acontece é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.








Postar um comentário

0 Comentários