Mulher mata esposo após ele a chamar de “velha e gorda”

Caso ocorreu em Itajubá, Minas Gerais

Duas mulheres foram presas no último sábado (25), acusadas de matar o marido de uma delas asfixiado em Itajubá, Minas Gerais. A vítima era um funcionário público da Prefeitura e tinha 51 anos. Segundo a esposa, de 38, não houve um motivo em específico para o crime, mas enquanto ela o cometia, lembrava-se das vezes em que o marido a chamou de “velha” e “gorda”.

De acordo com informações do jornal O Tempo, a ação teve início quando a mulher pediu para amarrar o esposo, sob a justificativa de testar sua capacidade de imobilizar uma pessoa. Assim, usando um cadarço de tênis, ela teria prendido os pés e mãos do homem com o consentimento dele.

Ao notar que ele já não conseguia se soltar, a mulher usou uma peça de roupa para tapar a boca e o nariz do parceiro e impedir que ele respirasse até que perdesse a consciência. Em seguida, ela chamou sua vizinha, que já tinha conhecimento do crime previamente.

As duas constataram a morte e tentaram simular que o homem teria engasgado comendo pão, colocando um pedaço do alimento na garganta dele. Em seguida, elas acionaram os Bombeiros, que tentaram reanimá-lo sem sucesso.

Em depoimento às autoridades, a esposa da vítima decidiu confessar o crime, pois sentia-se com a consciência pesada. Segundo o cunhado dela, a mulher já havia tentado matar o marido em outra ocasião, envenenando a comida dele.

Em nota de pesar, a Prefeitura de Itajubá lamentou a morte do funcionário público.

– Sérgio cumpriu honrosamente suas atribuições na Prefeitura por 23 anos. Trabalhou nas Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social, Governo, Obras e Saúde. Neste momento de tristeza e dor, pedimos a Deus que conforte todos os familiares e amigos – assinalou a entidade.

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

O conteúdo do Macajuba Acontece é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.