Nova CNH começa a valer 1º de junho em todo país, veja tudo que muda

A nova Carteira Nacional de Habilitação (CNH), começará a valer a partir do dia 1º de junho

 


A partir do dia 1º de junho está previsto para entrar em vigor a nova Carteira Nacional de Habilitação (CNH), conforme resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

A nova CNH trará diversas novidades que vão desde uma repaginação no visual, itens de segurança, como também a expectativa para novas subcategorias de condução.

Essas mudanças na Carteira de Motorista estão previstas na Resolução 886, publicada pelo Contran ainda no mês de dezembro de 2021.

O que mudará na nova CNH

No caso do visual da Carteira Nacional de Habilitação o modelo será remodelado e deixará de ter apenas a cor verde para termos as cores verde e amarela.

Na parte superior do documento teremos a inserção da assinatura do motorista logo abaixo da foto, diferente de como é hoje, onde a assinatura fica após a dobra.

Na seção inferior teremos muitas mudanças, como um quadro com silhuetas de veículos que os motoristas estão habilitados a dirigir.

Logo abaixo haverá um quadro de observações para informar possíveis restrições médicas ou se o condutor exerce atividade remunerada como motorista.

O novo padrão mostrará que o condutor está com a Permissão para Dirigir pela identificação da letra “P”, enquanto condutores da CNH definitiva terão a identificação pela letra “D”.

Vale lembrar que o novo modelo da CNH não altera a validade da habilitação, ou seja, a carteira de motorista continua com prazo de validade de dez anos para condutores com idade inferior a 50 anos, cinco para os condutores de 50 a 69 anos e três anos para quem tem 70 anos ou mais.

Falta de informações

Contudo, o grande problema aqui é que faltando pouco menos de 10 dias para sua implementação ainda não está claro como serão definidas as novas categorias de habilitação, que substituirão as atuais A, B, C e D.

Segundo resolução 886 do Contran, uma das principais mudanças da nova CNH será a classificação de veículos em 14 categorias. Essa classificação foi baseada no modelo europeu, que atribui diferentes classificações a condutores de cargas e de pessoas.  

Contudo, setores ligados à CNH como o setor de autoescolas ainda aguarda a definição dessas “subcategorias” para adaptar o treinamento às mudanças.

A implementação dos novos códigos ainda será especificados pelo Contran mas ainda não há uma data definitiva de quando isso deve ocorrer.

Troca da CNH não será obrigatória

Por fim, é válido dizer que os cidadãos não devem se preocupar com a troca do documento, isso porque o processo de implementação será gradativo e funcionará da seguinte forma:

  • Primeiro vão receber os motoristas que estão tirando a habilitação pela primeira vez;
  • Vão receber também os motoristas que solicitarem a segunda via do documento;
  • Para condutores com a CNH em dia, a troca do documento será feita apenas quando forem renovar o documento.

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

O conteúdo do Macajuba Acontece é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.