Vídeo: morador encontra sucuri de 4 metros no quintal da própria casa

De acordo com guardas municipais, a cobra havia acabado de comer um pato

 


Uma sucuri de 4 metros de cumprimento foi encontrada por um homem no quintal de casa, na região norte de Palmas. O morador conseguiu capturar o animal e a entregou a uma equipe da Guarda Metropolitana. Segundo o órgão, a cobra havia acabado de devorar um pato.

A captura foi feita nesta quinta-feira (25) na Arno 14, antiga quadra 109 Norte. O local fica ao lado de uma grande área de mata, próximo a Universidade Federal do Tocantins (UFT). Fotos capturada por guardas ambientais mostram o animal sendo retirado de um veículo e colocado em uma gaiola. 

O morador contou aos guardas que tinha percebido que a sucuri estava há algum tempo se alimentando de sua criação de aves. “O animal havia acabado de comer um de meus patos, o que facilitou a captura. Por isso conseguimos imobilizá-la e transportá-la de forma segura à sede da GMP”, disse o homem.

Após ser avaliada, a cobra foi solta no Parque Estadual do Lajeado. Ela não tinha nenhuma lesão.

Leônidas Castro, gerente da divisão Ambiental da GMP, disse que a captura da sucuri foi feita de forma segura, mas o recomendado é nunca arriscar. Segundo ele, em alguns casos o animal pode oferecer riscos.

"Quando se sentem ameaçadas pelo homem, as sucuris geralmente mordem como forma de defesa. A captura e a manipulação inadequada destas cobras costumam resultar em acidentes"

alertou.,

A Guarda Metropolitana de Palmas informou que, por segurança dos animais e dos humanos, o correto é manter distância do animal, comunicar os órgãos ambientais e jamais manuseá-lo por conta própria.

Nesses casos a população pode ligar imediatamente para a Guarda Metropolitana. O telefone é o 153. O Corpo de Bombeiros (193) e a Polícia Militar Ambiental (190) também podem capturar os animais com segurança.

Confira o resgate do réptil:

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

O conteúdo do Macajuba Acontece é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.