quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Mulher fica deformada após reação alérgica a tinta de cabelo



A australiana disse ter sentido como se um milhão de formigas tivessem a ferroado. Dermatologista alerta e ensina como evitar essa situação



A gerente de vendas Julie Yacoub, 37 anos, ficou com o rosto deformado após sofrer uma reação alérgica a tintura de cabelo. A australiana contou ao jornal britânico The Mirror que parou no hospital depois de ficar com a cara muito inchada, a ponto de não conseguir abrir os próprios olhos.


A jovem afirmou ao veículo não ter sentido qualquer reação, como coceira ou irritação, após passar o tonalizante, o que a fez presumir que estava tudo bem.

Foi no dia seguinte, enquanto trabalhava, que ela notou que seu pescoço estava coçando e as marcas de queimadura estavam saltadas.

Para solucionar esse problema, a australiana tomou um comprimido anti-histamínico, que, posteriormente, fez com que ela sentisse muita dor de cabeça e procurasse um médico.

“Eu tinha um nódulo na cabeça e minha pressão estava aumentando, então, o médico me disse que eu estava tendo uma reação grave”, conta.

Julie precisou de três semanas para que as feridas cicatrizassem e a coceira e a queimação parassem.


Histórico de alergia

A australiana pinta o cabelo desde a adolescência, porém, aos 22 anos, sofreu uma reação moderada ao aplicar uma tintura em um salão de beleza.

À época, Julie acreditou que a reação havia sido provocada pelo fato da cabeleireira ter massageado muito forte o seu couro cabelo, provocando pequenas feridas com a ponta das unhas.

Por precaução, Julie decidiu deixar de pintar o cabelo. Só que o aparecimento de alguns fios brancos a fez tomar coragem para apelar novamente a uma tintura, o que causou uma nova reação alérgica.

Como evitar
Para saber se a pessoa é alérgica a algum cosmético, a dermatologista Gabriela Capareli aconselha fazer o exame do teste de contato. Com ele, é possível verificar várias substâncias presentes no produto.

De acordo com a médica, os ingredientes ficam em contato com a pele do dorso do paciente por 48 horas. Somente após esse período é analisado se houve alguma reação no local.

A especialista indica a melhor maneira para prevenir esse tipo de situação: “É necessário evitar o uso de cosméticos que contenham substâncias causadoras da alergia”, conclui.


O conteúdo do Macajuba Acontece é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Copyright © Macajuba Acontece | O Portal de Notícias de Macajuba e Região | Direção: Max Ribeiro